Páginas

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Fragmentos




Fragmentos de tentativas frustadas em escrever algo.
Tenho a oferecer-te nada se não meu coração que anda tão em migalhas,com o sangue todo a jorrar por aí,átrios e ventrículos deteriorizados e um frágil abraçar.Mas juro que não sou de todo o mau.Aceita-me assim,juro que em ti não doirei tanto.

Porque te amo e para mim sofrer é rotina,já para ti é bicho feio de sete cabeças. Não sei dar vida aos meus textos com declarações para ti,és meu garoto inspirador e não é digno-chega a ser incesto-ter um caso com um personagem.

Sou epígrafe.

Minha cama é de solteiro,mas meu coração é de casal,ouviu?

Ele veio entrando em minha vida,meio como "com licença,posso entrar?" e em pouco tempo já estava tomando café com torradas,limpando a bagunça que outros visitantes tinham me causado,tirando o pó dos móveis,comprando um jarro de flores para enfeitar a sala.Ele é o visitante perfeito.


3 comentários:

Camila Paier disse...

Juntando todos esses fragmentos ótimos, uma composição praticamente perfeita do que é apaixonante, flor. Adorei! Principalmente o do visitante. É numa dessas visitas que ficamos pra sempre, em algum lugar no outro. Pode ter certeza!
Um beijo

Long Haired Lady disse...

se tu deste o coração, ja foi tudo!

Luiza disse...

mas que lindo, adorei os fragmentos, todos ótimos. o da cama ficou genial flor. acho que você escreve com a parte de dentro, mesmo usando os dedos e fica muito bonito. sentimental. um beijão