Páginas

sábado, 18 de dezembro de 2010

Verdade é que se amavam,sinceramente se amavam.

Do imaterial surgiu o irreal,intocável,inapalpável,inalcançável.Não sei descrevê-los e contar os fatos adequadamente pois cheguei atrasada e só pude espiar essa história pelo buraco da fechadura.Verdade é que se amavam,sinceramente se amavam.Mas o destino parecia não contribuir,os fatos se entrelaçavam e formavam uma vida cotidiana deplorável.Eles não se viam mais,mas o amor permaneceu intacto.Decidiram não desistir tão facilmente,fingiram-se desinteressados  e sua força surgiu da fraqueza.O amor não se rende a distância,não quando os corações estam grudados a super-bonder.Arrumaram formas das mais diversas para acalentar seus corações,recorreram a tecnologia e ela os recebeu sorridente.O seu amor era amor doado,e eles comiam tudinho,mas o amor estava estragado e tinham engolido até o caroço.Era amor fraquejante e envenenado inocentemente com a dor.Amor doído,latejante,sofrível,mas amor.
Não souberam como reagir,fitaram o amor e perguntaram inutilmente"Mas porque?"A resposta nunca conseguiram,por um momento se torturaram.Acharam que não havia resposta por ser pecado,por amor daqueles ser egoísta e luxúria.Logo depois se vangloriavam como a ausência da resposta,se ela não estava lá significava que poderiam inventá-la.Fizeram da ausência da resposta um jogo sem vencedores e quem me lê deve estar se perguntando"Mas e o amor?"
O amor continuou a torturar os corações dos amantes e,como mulher luta insistentemente à vida que não lhe quer,eles lutaram por uma coisa que desconheciam a identidade.Não sabiam sequer que nome dar isso que sentiam,mas sentiam-na espernear e feito mãe inexperiente atende os filhos,eles o mimaram e o amor ficou mal-acostumado.Envenenado,mal-acostumado e agora cesado.Fogo de palha que causa incêndio com consequências avassaladoras,o extintor finalmente o apagou.Mas houve o incêndio,isso ninguém poderia negar.O verde da floresta deu lugar a cores sombrias,as plantas se recusaram nascer novamente.Estavam queimadas,incendiadas e sentiam o fogo se rebelar.Mas como remédio de cura inegável,passaram-se os dias,e não é que o tal do tempo resolveu o tempo infértil trazido pelo incêndio?!Mas repito,pois é coisa que deve ser levada em conta no julgamento do incêndio,porque não sei se o júri percebeu,mas o incêndio era resultado da junção de álcool e gasolina e não havia um único culpado,havia a equação que não entende absolutamente nada sobre crimes passionais.Havia a equação que sabia somente ser calculada,seus instintos a impediam de entender de leis.Repito para que não se esqueçam:verdade é que se amavam-no passado-sinceramente se amavam. Isso basta.

10 comentários:

Ana Olivia disse...

Incrivel como sempre m identifico com tudo q escreves! Parece que estou lendo a minha vida dentro da optica de outra pessoa. Seus sentimntos sao até mesmo parecidos com os meus.
Espero q ao vê-lo no futuro nao se arrependa por te-lo amado no passado, mas acredito que nao, pois como eu disse, vc e eu somos mt parecidas, e ao q m parece nisso tmb seremos!
obg pelos parabens ^^

Camila disse...

O amor sempre basta, e disso eu bem entendo! haha
Ficou liindo, viu :)

Camila Paier disse...

É, guria, se amavam e ficou no passado, como indica o verbo. Uma pena. Acho que amor que é amor, nunca dorme: apenas adormece. E volta, e nos tira o sono, nos enlouquece e dá paz simultaneamente.
Um beijo!

Andrea Soares disse...

Gostei :)

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Um Natal próspero e cheio de felicidade. Que Deus continue abençoando todos os seus passos.

Trouxe um presente e espero que receba com carinho, clica aqui:

http://www.artesorrindo.com/flashcard/n015.htm

Beijo bem grandão.

Rebeca

-

Bia disse...

Cara, que texto forte, o seu jeito de utilizar as palavras mexe de verdade.
Obrigada pelo parabéns, nem acreditei quando vi o resultado do vestibular HUSDHSUDS
Você é da Bahia? De qual lugar?
Beijos :*

Luiza disse...

quem não tem algum amor do passado? não quer dizer que só porque acabou, não foi amor. enfim, eles se amavam, e foi bom, em sua duração. belo texto flor, beijo grande! e obrigada pelos selos

Babi disse...

Viviii minha linda!
me desculpe pela demora em te agradeçer pelo selinho. eu sou uma cabeça de vento e estava em provas finais na faculdade, entao estava super corrido. me desculpe!
mas fico muito feliz por vc se lembrar de mim. obg linda! :]

seu texto tbm esta lindo. parabens.

beijos e mais beijos

gabs. disse...

deve ser uma daquelas histórias em que é preciso esperar que o tempo passe, para que os corações se unam :~

Alessandra Almeida disse...

Isso basta. Como disse a Camila ali em cima, o amor sempre basta, lindo o seu texto.
Te inspirei a fazer o 101 em 1001? Vou dar como concluída esta tarefa então. É uma ideia legal não?
Beijos!