Páginas

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Razão.

Prazer,meu nome é razão.Sou conhecido de vocês há certo tempo,porém me parece que não sou muito bem-vindo.Moro em um lugar chamado cérebro,e sou racional.Faço com que vocês optem pela opção mais segura e correta.Mas há um lado meu que vocês não conhecem.Eu já sofri,sofri por um coisa estranha e que não sei definir,chamada amor.Ela me desafiou e eu,movido por uma estranha força tive uma imensa vontade de ganhar esse jogo,então o joguei.Entretanto,descobri que nesse jogo não há um único vencedor,assim como existe um mero perdedor.Me magooei,jurei nunca mais jogá-lo.Então fechei-me nessa capa e nunca mais me permite chorar por essas bobagens.Mas um certo dia me deparei com um cara chamado coração,ele é movido não por mim,a razão,mas pela emoção.Ele,assim como vocês,me ignora.Ao me ver na rua,age como uma criança mimada e vira a cara.Descobri que aquela sensação que encarei como o maior jogo da minha vida,era sua dona.Ela o maltrata,e ele nem liga.O coração sofre,mas como não mora cá no cérebro,ele não se lembra nunca e se joga de novo e de novo,mesmo que todas as vezes saia com graves fraturas expostas.
E não importa nada do que eu disser aqui,vocês sempre me jogam fora,minha dona por exemplo,pensa,pensa mas no final acaba cedendo e me atira janela a fora.Depois ferida,ela sempre me procura e eu a acalento,chamo meu amigo tempo e com ele reconstruo o seu coração,que horas depois estará de novo destroçado.E assim levo minha vidinha,sendo mal-tratado,pedreiro do coração.
Como disse,para vocês nada disso importa,o coração mesmo com sua teimosia sempre foi o seu  predileto,eu sou apenas um cara chato,cheio de contas a pagar e com uma monotonia irritante.

Escrito em 26/09/10.

12 comentários:

Lívea Colares disse...

Adorei, lindo texto!

Ariane Figueira disse...

A razão está sempre conosco, e por mais que depois que fazemos nossas burradas, dizemos que foi ela que não esteve conosco, somos nós que a abandonamos mais um vez!
Adorei o texto, lindas palavras ...
Bjs.

@DannVieiira disse...

Sério, esse foi um texto muito bom mesmo! Adorei!

MireliSantana disse...

Mt foda o texto.
A muito tempo eu não lia um post que me fizesse ler palavra por palavra.
:D

so sad disse...

muito bom viu!! perfeito.
beijo!

Daniella Ockner disse...

É realmente, ao invés de se abandonar a razão, devemos achar o equilibrio entre ela e a emoção. Amei o texto, muito criativo *-*

Tatiane Lemos disse...

que inteligente esse seu texto, gostei*

Bj

Olívia Yale disse...

E nessa luta de gladiadores inocentes ou nao, sempre sairá perdedores, mas talvez o mais complicado seja o q acontece com a pessoa, dona da arena onde a porrada acontece.
ai complicação. Encontramo-nos sempre o eu sinto e eu acho.
tenho qse certeza de q isso nunca vai mudar!
belo texto. Adorei, inclusive o anterior sobre um término, seria pessoal de mais se vc me contasse o q aconteceu? para mim parecia q vc estava apaixonada e q estavam juntos...
beijos estrelados

Ariane Figueira disse...

Obrigada pela visita e pelo carinho colocado nas suas visitas, é sempre bom ter leitoras assim *-*
Adoro seu blog, beijinhos :*

Calucka (Carol) disse...

Simplesmente adorei o texto! Sempre bom seguir o coração, mas a razão tambem não deve ser tratada assim ou pelo menos aprende assim *-*

enfim, estou seguindo flor (:

Luiza disse...

olá! gostei do foco desse texto. ficou ótimo. a gente não escuta mesmo, a razão existe pra gente contrariar na maioria das vezes. beijos

AyméeLucaSs disse...

Que texto agradável! Direi divertido e muito inteligente.
Me fez rir demais quando ela se lamentando (a razão) diz aqui:
"Depois ferida,ela sempre me procura e eu a acalento,chamo meu amigo tempo e com ele reconstruo o seu coração,que horas depois estará de novo destroçado."
Muito bom, muito criativo.

Eu estava procurando imagens de Keanu Reevers, porque ele é um dos personagens escolhido para a estoria que venho escrevendo e encontrei seu Blog e este texto me chamou muita a minha atençao. Parabéns
Muito prazer, eu me chamo Aymée
Um abraço